Oi

Depois de mais de seis anos de negociações com credores, encerrou em dezembro, o processo de recuperação judicial da Oi, considerada a maior RJ da história do país. A data inicial para o fim do processo era quatro de outubro de 2021, mas a justiça prorrogou a conclusão do processo para março de 2022 e depois para dezembro.

Resultado da fusão entre a Oi e a Brasil Telecom, a Oi entrou com pedido de recuperação judicial na Justiça do Rio de Janeiro em junho de 2016. A ação que teve originalmente mais de 55 mil credores habilitados e o valor total do passivo alcançou R$ 65 bilhões chegou a ao fim com uma dívida líquida reduzida para R$ 18,3 bilhões.

Ao final, a dívida bruta da Oi caiu quase três vezes e somava R$ 21,92 bilhões em setembro deste ano. Em dezembro de 2017, os credores aprovaram o plano de recuperação judicial, que reduziu os passivos em 40% por meio da conversão das dívidas em participação acionária na companhia.

Foram liquidados os débitos com o BNDES, em valor total superior a R$ 4,6 bilhões, além de todas as dívidas não concursais contraídas durante o processo de recuperação para a manutenção da viabilidade operacional da companhia e sua preparação para o processo de transformação estratégica, o que permitiu, por exemplo, o lançamento de sua operação de banda larga em fibra ótica.

Este foi considerado um dos casos mais complexos do mundo jurídico contemporâneo, com capilaridade em todo território nacional e nos diversos setores da sociedade civil, com reflexos não apenas na jurisdição brasileira, como também na jurisdição estrangeira.

A nova Oi será formada pela Oi Fibra, voltada para o mercado de consumidores e pequenas e médias empresas; pela Oi Soluções, unidade integradora de soluções de TI e conectividade para grandes empresas no mercado B2B; pela participação acionária na V.tal, a maior empresa de infraestrutura e rede neutra do país; e por duas subsidiárias integrais, a Serede e a Tahto, voltadas para serviços de rede e logística e serviços de atendimento e relacionamento com clientes em todo o país, respectivamente.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *